Quinta-feira, Julho 18, 2024

Bio-Bairro de Idanha tem 775 mil euros para apoiar produtores na transição digital

O projeto Bio-Bairro de Idanha, no distrito de Castelo Branco, vai ter um financiamento de 775 mil euros para apoiar produtores na transição digital, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O contrato de consórcio do projeto Bio-Bairro de Idanha foi recentemente assinado entre o município de Idanha-a-Nova, o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova (CMCD) e a Associação para o Desenvolvimento da Raia Centro-Sul (ADRACES).

Trata-se um projeto financiado em 775 mil euros pelo PRR, no âmbito do incentivo à criação de Bairros Comerciais Digitais, que reforça a estratégia de Idanha-a-Nova, o primeiro município português a integrar a Rede Internacional Biorregiões.

“O Bio-Bairro de Idanha aposta no trabalho em rede para chegar mais longe, através do digital e do ‘e-commerce’ e, assim, apoiar os produtores de Idanha, mas também todos os parceiros das Bio-Regiões e outros produtores biológicos do país”, afirmou o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

Segundo o autarca, o projeto pretende assumir-se como grande acelerador da digitalização dos operadores económicos aderentes.

“O Bio-Bairro tem como objetivo contribuir, em larga escala, para o alargamento do seu mercado potencial através do ‘e-commerce’, nomeadamente a partir do mercado da biorregião de Idanha-a-Nova, usufruindo ainda das infraestruturas de apoio logístico adjacentes”, concluiu.

Idanha-a-Nova venceu o prémio de melhor bio distrito biológico, na segunda edição dos Prémios Europeus de Produção Biológica realizada em setembro de 2023.

Entre os projetos inovadores promovidos pela ecorregião, encontra-se o Idanha Green Valley Food Lab – Incubadora de Empresas de Base Rural, a funcionar em 800 hectares, que são explorados por 55 empresas, das quais mais de 90% em modo de produção biológico, o que permitiu criar a maior área de produção de mirtilos da Europa.

- pub -

Bio-Bairro de Idanha tem 775 mil euros para apoiar produtores na transição digital

O projeto Bio-Bairro de Idanha, no distrito de Castelo Branco, vai ter um financiamento de 775 mil euros para apoiar produtores na transição digital, no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR).

O contrato de consórcio do projeto Bio-Bairro de Idanha foi recentemente assinado entre o município de Idanha-a-Nova, o Centro Municipal de Cultura e Desenvolvimento de Idanha-a-Nova (CMCD) e a Associação para o Desenvolvimento da Raia Centro-Sul (ADRACES).

Trata-se um projeto financiado em 775 mil euros pelo PRR, no âmbito do incentivo à criação de Bairros Comerciais Digitais, que reforça a estratégia de Idanha-a-Nova, o primeiro município português a integrar a Rede Internacional Biorregiões.

“O Bio-Bairro de Idanha aposta no trabalho em rede para chegar mais longe, através do digital e do ‘e-commerce’ e, assim, apoiar os produtores de Idanha, mas também todos os parceiros das Bio-Regiões e outros produtores biológicos do país”, afirmou o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

Segundo o autarca, o projeto pretende assumir-se como grande acelerador da digitalização dos operadores económicos aderentes.

“O Bio-Bairro tem como objetivo contribuir, em larga escala, para o alargamento do seu mercado potencial através do ‘e-commerce’, nomeadamente a partir do mercado da biorregião de Idanha-a-Nova, usufruindo ainda das infraestruturas de apoio logístico adjacentes”, concluiu.

Idanha-a-Nova venceu o prémio de melhor bio distrito biológico, na segunda edição dos Prémios Europeus de Produção Biológica realizada em setembro de 2023.

Entre os projetos inovadores promovidos pela ecorregião, encontra-se o Idanha Green Valley Food Lab – Incubadora de Empresas de Base Rural, a funcionar em 800 hectares, que são explorados por 55 empresas, das quais mais de 90% em modo de produção biológico, o que permitiu criar a maior área de produção de mirtilos da Europa.

- pub -

MAIS PARA SI

- pub -