Quinta-feira, Julho 18, 2024

Câmara de Seia Lança Concurso para Requalificação da Escola Secundária

A Câmara Municipal de Seia, situada no distrito da Guarda, anunciou o lançamento de um concurso público para a requalificação da Escola Secundária de Seia, com um investimento previsto de 7,3 milhões de euros. Esta iniciativa surge com a esperança de que, finalmente, as obras de modernização avancem.

Segundo o anúncio publicado no Diário da República, o concurso internacional estipula um prazo de 24 meses para a execução dos trabalhos. O valor base do concurso é de 7,3 milhões de euros, e as propostas devem ser submetidas até 21 de junho. O presidente da Câmara, Luciano Ribeiro, expressou à agência Lusa que esta obra é aguardada há muito tempo e é uma requalificação que se torna urgentemente necessária.

“A escola foi construída há mais de 30 anos com materiais e técnicas de construção que já estão obsoletas. Em termos de conforto e segurança, é crucial esta atualização para preparar a escola para os desafios educativos do futuro”, enfatizou o autarca.

A Câmara de Seia submeteu uma candidatura ao Programa Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para financiar a empreitada, que ainda está à espera de aprovação. No entanto, decidiu avançar com o concurso para ganhar tempo.

“Dada a história de dificuldades em assegurar financiamento para esta requalificação, e como os prazos são apertados, decidimos lançar o concurso antecipadamente, mesmo antes da possível aprovação do financiamento”, explicou Luciano Ribeiro.

O autarca espera que, desta vez, não haja mais atrasos ou complicações burocráticas que possam impedir a aprovação da candidatura e o início das obras o mais breve possível.

“O projeto de requalificação da Escola Secundária de Seia já está na sua quarta versão e tem sido adiado por mais de uma década devido a questões burocráticas e dificuldades de financiamento. Isto é uma falta de respeito para com os cidadãos e utilizadores da escola. Esperamos que, desta vez, não haja mais desculpas”, acrescentou.

A candidatura ao PRR inclui a requalificação completa da escola, bem como a aquisição de novos equipamentos e mobiliário, além das instalações provisórias necessárias para o funcionamento da escola durante as obras.

Em janeiro, o Sindicato dos Professores da Região Centro chamou a atenção para as condições deficientes da escola, após a morte de uma aluna de 16 anos que embateu numa porta de vidro. Na altura, o ministro da Educação, João Costa, rejeitou qualquer relação entre o acidente e as condições do estabelecimento.

Este projeto de requalificação pretende garantir que a Escola Secundária de Seia esteja preparada para proporcionar um ambiente seguro e moderno, adequado às necessidades dos alunos e professores.

- pub -

Câmara de Seia Lança Concurso para Requalificação da Escola Secundária

A Câmara Municipal de Seia, situada no distrito da Guarda, anunciou o lançamento de um concurso público para a requalificação da Escola Secundária de Seia, com um investimento previsto de 7,3 milhões de euros. Esta iniciativa surge com a esperança de que, finalmente, as obras de modernização avancem.

Segundo o anúncio publicado no Diário da República, o concurso internacional estipula um prazo de 24 meses para a execução dos trabalhos. O valor base do concurso é de 7,3 milhões de euros, e as propostas devem ser submetidas até 21 de junho. O presidente da Câmara, Luciano Ribeiro, expressou à agência Lusa que esta obra é aguardada há muito tempo e é uma requalificação que se torna urgentemente necessária.

“A escola foi construída há mais de 30 anos com materiais e técnicas de construção que já estão obsoletas. Em termos de conforto e segurança, é crucial esta atualização para preparar a escola para os desafios educativos do futuro”, enfatizou o autarca.

A Câmara de Seia submeteu uma candidatura ao Programa Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para financiar a empreitada, que ainda está à espera de aprovação. No entanto, decidiu avançar com o concurso para ganhar tempo.

“Dada a história de dificuldades em assegurar financiamento para esta requalificação, e como os prazos são apertados, decidimos lançar o concurso antecipadamente, mesmo antes da possível aprovação do financiamento”, explicou Luciano Ribeiro.

O autarca espera que, desta vez, não haja mais atrasos ou complicações burocráticas que possam impedir a aprovação da candidatura e o início das obras o mais breve possível.

“O projeto de requalificação da Escola Secundária de Seia já está na sua quarta versão e tem sido adiado por mais de uma década devido a questões burocráticas e dificuldades de financiamento. Isto é uma falta de respeito para com os cidadãos e utilizadores da escola. Esperamos que, desta vez, não haja mais desculpas”, acrescentou.

A candidatura ao PRR inclui a requalificação completa da escola, bem como a aquisição de novos equipamentos e mobiliário, além das instalações provisórias necessárias para o funcionamento da escola durante as obras.

Em janeiro, o Sindicato dos Professores da Região Centro chamou a atenção para as condições deficientes da escola, após a morte de uma aluna de 16 anos que embateu numa porta de vidro. Na altura, o ministro da Educação, João Costa, rejeitou qualquer relação entre o acidente e as condições do estabelecimento.

Este projeto de requalificação pretende garantir que a Escola Secundária de Seia esteja preparada para proporcionar um ambiente seguro e moderno, adequado às necessidades dos alunos e professores.

- pub -

MAIS PARA SI

- pub -