Quinta-feira, Julho 18, 2024

Jardim Público da Covilhã Mobiliza-se contra a Xenofobia e o Racismo

No próximo sábado, dia 25 de maio, o Jardim Público da Covilhã será palco de uma iniciativa marcante contra a xenofobia e o racismo. O evento, intitulado “Poemas entre Peças”, é organizado por um grupo de jovens ativistas acolhidos pela CooLabora e promete trazer à rua uma série de atividades artísticas e comunitárias.

O evento começa às 15h e vai prolongar-se durante a tarde, promovendo a leitura de poesia, mesas de conversa e a distribuição de poemas aos transeuntes. O objetivo é claro: usar a arte como uma ferramenta de luta contra as diversas formas de discriminação racial e xenofóbica. A música também terá um papel fundamental nesta celebração da diversidade e inclusão.

Além das atividades culturais, o Jardim Público será um espaço de solidariedade e partilha. Estará disponível o Estendal Solidário, um projeto que oferece roupas doadas por pessoas e organizações, promovendo uma atitude ecológica e solidária. Este estendal estará ativo entre as 10h e as 22h, oferecendo uma segunda vida a peças de roupa que já não são usadas pelos seus antigos donos. Tanto estrangeiros como nacionais poderão beneficiar desta iniciativa, reforçando a ideia de comunidade e apoio mútuo.

Os visitantes também poderão saborear comidas de diferentes partes do mundo, proporcionando uma experiência multicultural que celebra a diversidade. Este evento é uma oportunidade para conhecer novas culturas e reforçar laços de solidariedade.

“Poemas entre Peças” é uma organização conjunta da CooLabora, em parceria com a Universidade da Beira Interior (UBI) e a Casa do Menino Jesus. O Núcleo de Estudantes de Ciência Política e Relações Internacionais também se associou à causa, mobilizando diversas instituições e pessoas para participarem neste evento.

Este sábado, o Jardim Público da Covilhã não será apenas um espaço de lazer, mas também um símbolo de resistência contra a discriminação e um palco para a promoção da igualdade e da inclusão social. Através da arte, da solidariedade e da convivência, esta iniciativa visa criar um impacto positivo na comunidade e reforçar os valores de respeito e aceitação mútua.

- pub -

Jardim Público da Covilhã Mobiliza-se contra a Xenofobia e o Racismo

No próximo sábado, dia 25 de maio, o Jardim Público da Covilhã será palco de uma iniciativa marcante contra a xenofobia e o racismo. O evento, intitulado “Poemas entre Peças”, é organizado por um grupo de jovens ativistas acolhidos pela CooLabora e promete trazer à rua uma série de atividades artísticas e comunitárias.

O evento começa às 15h e vai prolongar-se durante a tarde, promovendo a leitura de poesia, mesas de conversa e a distribuição de poemas aos transeuntes. O objetivo é claro: usar a arte como uma ferramenta de luta contra as diversas formas de discriminação racial e xenofóbica. A música também terá um papel fundamental nesta celebração da diversidade e inclusão.

Além das atividades culturais, o Jardim Público será um espaço de solidariedade e partilha. Estará disponível o Estendal Solidário, um projeto que oferece roupas doadas por pessoas e organizações, promovendo uma atitude ecológica e solidária. Este estendal estará ativo entre as 10h e as 22h, oferecendo uma segunda vida a peças de roupa que já não são usadas pelos seus antigos donos. Tanto estrangeiros como nacionais poderão beneficiar desta iniciativa, reforçando a ideia de comunidade e apoio mútuo.

Os visitantes também poderão saborear comidas de diferentes partes do mundo, proporcionando uma experiência multicultural que celebra a diversidade. Este evento é uma oportunidade para conhecer novas culturas e reforçar laços de solidariedade.

“Poemas entre Peças” é uma organização conjunta da CooLabora, em parceria com a Universidade da Beira Interior (UBI) e a Casa do Menino Jesus. O Núcleo de Estudantes de Ciência Política e Relações Internacionais também se associou à causa, mobilizando diversas instituições e pessoas para participarem neste evento.

Este sábado, o Jardim Público da Covilhã não será apenas um espaço de lazer, mas também um símbolo de resistência contra a discriminação e um palco para a promoção da igualdade e da inclusão social. Através da arte, da solidariedade e da convivência, esta iniciativa visa criar um impacto positivo na comunidade e reforçar os valores de respeito e aceitação mútua.

- pub -

MAIS PARA SI

- pub -