Quinta-feira, Julho 18, 2024

Apresentação de Projeto de Museologia nas “Tardes no Museu”

No próximo dia 13 de junho, pelas 16h30, a Real Fábrica Veiga acolherá mais uma sessão das “Tardes no Museu”. Nesta ocasião, a museóloga Joana Proença, ligada à NOVA FCSH, apresentará à comunidade o seu trabalho de projeto desenvolvido no âmbito do Mestrado em Museologia da NOVA FCSH, sob a orientação científica da Professora Graça Filipe, também da NOVA FCSH/HTC.

O projeto teve como objeto de estudo o Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior (UBI) e aplicou uma metodologia de diagnóstico e desenvolvimento propositivo na área da planificação e programação museológica. Através deste diagnóstico, foi realizada uma análise do impacto do Museu de Lanifícios no território, assim como da aplicação do conceito de “cidade-fábrica” na programação cultural da Covilhã.

Com base nas conclusões do estudo, Joana Proença propõe um projeto de exposição participativa, que visa um envolvimento ativo da comunidade ligada à indústria de lanifícios. Este projeto tem como objetivo promover uma reflexão conjunta sobre o papel desta indústria no desenvolvimento atual da cidade da Covilhã.

A sessão promete ser um momento de partilha e discussão, proporcionando à comunidade local uma oportunidade única de se envolver mais profundamente com o património cultural e industrial da região. Este evento destaca-se não só pelo seu valor académico, mas também pelo seu potencial em fortalecer os laços entre o museu e a comunidade, promovendo uma colaboração ativa e uma maior valorização do património local.

- pub -

Apresentação de Projeto de Museologia nas “Tardes no Museu”

No próximo dia 13 de junho, pelas 16h30, a Real Fábrica Veiga acolherá mais uma sessão das “Tardes no Museu”. Nesta ocasião, a museóloga Joana Proença, ligada à NOVA FCSH, apresentará à comunidade o seu trabalho de projeto desenvolvido no âmbito do Mestrado em Museologia da NOVA FCSH, sob a orientação científica da Professora Graça Filipe, também da NOVA FCSH/HTC.

O projeto teve como objeto de estudo o Museu de Lanifícios da Universidade da Beira Interior (UBI) e aplicou uma metodologia de diagnóstico e desenvolvimento propositivo na área da planificação e programação museológica. Através deste diagnóstico, foi realizada uma análise do impacto do Museu de Lanifícios no território, assim como da aplicação do conceito de “cidade-fábrica” na programação cultural da Covilhã.

Com base nas conclusões do estudo, Joana Proença propõe um projeto de exposição participativa, que visa um envolvimento ativo da comunidade ligada à indústria de lanifícios. Este projeto tem como objetivo promover uma reflexão conjunta sobre o papel desta indústria no desenvolvimento atual da cidade da Covilhã.

A sessão promete ser um momento de partilha e discussão, proporcionando à comunidade local uma oportunidade única de se envolver mais profundamente com o património cultural e industrial da região. Este evento destaca-se não só pelo seu valor académico, mas também pelo seu potencial em fortalecer os laços entre o museu e a comunidade, promovendo uma colaboração ativa e uma maior valorização do património local.

- pub -

MAIS PARA SI

- pub -